Novo Normal

São 60 dias de distanciamento social. Alguns em quarentena, muitos na linha de frente, uns defendendo interesses pessoais, vários benefícios em analise, jovens fazendo festinhas desnecessárias e pessoas sãs tentando manter a sanidade num tempo caótico. Em 60 dias presenciamos tantos episódios que a novela das nove e o futebol de quarta já não faz muita diferente, os noticiários tem muito conteúdo para o que parece ser um filme de ficção.

Hoje vi um post que faz jus ao que o BR tá passando. É uma caixa de pandora disfarçado de surto coletivo sócio-politico, onde os mais vulneráveis sofrem e em sua maioria apoiam as “ideologias” do governo. “Vamos liberar o comercio para não virarmos a nova Venezuela” foi o que eu escutei de uma vizinha. “Erika, please share good news” foi o que um negacionista respondeu no meu clipping de noticias do trabalho. O que mais precisa para esse povo entender que estamos enterrando pessoas umas por cima das outras por falta de estrutura em cemitérios? Estamos seguindo ladeira abaixo com destino certo: seremos o epicentro da pandemia na America Latina.

Será que estamos preparados para um novo normal? Seria esse tempo um preparatório para uma crise ainda maior que está por vir? Às vezes me pergunto se estamos a beira de um purgatório financeiro onde teremos nossa força de trabalho desvalorizada, até mesmo porque já foi reduzida de acordo com o governo. O que me preocupa é se com todo esse pandemônio politico e crise na saúde pública os investidores resolvam cair fora e levar suas fabricas embora. O novo normal para mim tem me trazido umas preocupações que nem o reggae do Bob Marley, aquele do “everything is gonna be alright” consegue me trazer esperança e olha que eu sempre vi o copo meio cheio.

A sensação que tenho é de salve-se quem puder, sendo que ainda acho cedo cunhar um novo normal. Ainda não sabemos os desdobramentos sócio-econômicos mundiais e com quase tudo parado, o novo normal é manter o distanciamento social, máscara, álcool em gel, desinfetar alimentos, sair só se for extremamente necessário, ajudar pequenas empresas, tentar economizar um dinheirinho, não espalhar fake news e defender a todo custo a democracia.

Fotos: reprodução

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.